Registro Hospitalar de Câncer (RHC) do Icesp participa de evento da Fundação Oncocentro de São Paulo (FOSP)

Membros da equipe do Registro Hospitalar de Câncer (RHC) do Icesp participaram do VI Encontro dos Registros Hospitalares de Câncer do Estado de São Paulo, promovido pela Fundação Oncocentro de São Paulo (FOSP).

O encontro reuniu todos os grupos de Registros de Câncer do Estado de São Paulo para a discussão sobre a importância destes dados e avaliação dos processos para a coleta deles. Atualmente, existem 81 registros que atuam no estado e reportam as informações coletadas à FOSP.

No evento, quatro enfermeiros e dois médicos do Serviço de Arquivo Médico e Estatística (SAME) do Icesp apresentaram cinco trabalhos que utilizaram dados do RHC, são eles: “Registro Hospitalar de Câncer como base para análise dos estádios clínicos dos 5 principais tumores atendidos no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo entre os anos de 2008 a 2022”; “Comparação do perfil dos tumores raros mais frequentes atendidos no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo com o perfil dos tumores raros mais incidentes em um estudo de base populacional do município de São Paulo”; “Perfil dos óbitos por COVID-19 no câncer: a experiência de 13 meses em uma instituição de grande porte no Estado de São Paulo, Brasil”; “Tumores primários múltiplos: análise de 3.813 casos do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp)”; e “Câncer de mama em mulheres jovens e com mais de 40 anos: análise de 10.393 casos do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), no período de 2008 a 2022”.

Além disso, na ocasião, a coordenadora do RHC do Icesp, Dra. Edia Filomena Di Tullio Lopes, foi mediadora de uma das mesas cujo tema era voltado para a qualidade da informação em Registro de Câncer.

Para a especialista, o RHC traz uma fotografia dos perfis de pacientes que são tratados na Instituição, pois apresentam dados do estádio clínico destes indivíduos. “O RHC que apresentamos à FOSP é muito importante do ponto de vista da pesquisa e da gestão, pois são informações que podem servir como base para políticas públicas relacionadas ao enfrentamento do câncer. Participar de encontros como este é muito significativo para o Instituto, pois além de avaliarmos os registros buscamos melhorias nos processos e consequentemente teremos dados ainda mais precisos”, destaca.

Sobre o Registro Hospitalar de Câncer (RHC)

O Registro Hospitalar de Câncer (RHC) coleta, armazena, processa e analisa as informações de pacientes atendidos em uma unidade hospitalar, com diagnóstico confirmado de câncer. Os dados são coletados por um sistema de registros hospitalares coordenado pela FOSP.

Desta forma, é possível, por meio da informação produzida em um RHC, acompanhar a assistência prestada, assim como conhecer o perfil epidemiológico dos pacientes que são atendidos na Instituição. Além disso, as informações coletadas podem ser utilizadas em pesquisas que visam identificar fatores de riscos, prognóstico e sobrevida dos pacientes.

Aconteceu no Icesp

ensino e pesquisa (2)
Especialização em Nutrição em Oncologia abre inscrições
CAPA
Residente do Programa de Residência Médica em Oncologia Clínica recebe prêmio internacional na ASCO
box 1
Prof. Dr. Paulo Hoff recebe prêmio de Personalidade do Ano na feira Hospitalar 2024
foto
Instituto do Câncer realiza mais uma edição do Programa “Você faz parte dessa história”
POST SITE
Registro Hospitalar de Câncer (RHC) do Icesp participa de evento da Fundação Oncocentro de São Paulo (FOSP)
Feed Estomaterapia
Inscrições abertas: Especialização de Enfermagem em Estomaterapia
06 de maio - aniversário Icesp evento - Post
Instituto do Câncer recebe selo de reacreditação internacional
capa
Instituto do Câncer realiza cerimônia em celebração dos 16 anos
240221 - Disciplina de Oncologia Clínica - foto tradicional com Prof
Médicos residentes do Icesp têm melhor desempenho em exame mundial pela terceira vez seguida

É o tratamento que utiliza iodo radioativo (Iodo-131) para o controle dos carcinomas diferenciados da glândula tireoide.

O objetivo é combater às células cancerígenas que ainda restaram na tireoide após a cirurgia (tireoidectomia) ou metástases, sendo destruídas através da radiação emitida pelo iodo.

Os pacientes recebem orientação para realização de uma dieta pobre em iodo, no período que antecede a internação, através do nutricionista ambulatorial. Evitam o consumo de sal iodado, sal marinho e alimentos salgados, pois são fontes de iodo.

O que você deve fazer:

• Enxágue a boca com água pura antes das refeições ou faça bochechos com chá de camomila antes das refeições.
• Experimente balas azedas e/ou ácidas ou gotas de limão (30 gotas em 1 copo de 200ml) ou gelatina de limão (caso não apresente feridas na boca).
• Use temperos naturais em maior quantidade, como: manjericão, orégano, salsinha, hortelã, alecrim, coentro, por exemplo.
• Substitua os talheres de metal pelos de plástico, caso sinta sabor residual metálico.
• Mantenha boa higiene bucal.

O que você deve evitar:

• Consumir alimentos muito quentes ou muito gelados.

O que você deve fazer:

• Preparar sua refeição na consistência que for mais bem tolerada, que ofereça menor dificuldade para mastigar ou engolir, podendo variar entre branda, pastosa ou líquida (conforme avaliação da fonoaudióloga).
• Tomar pequenos goles de água ou suco durante as refeições podem ajudar a engolir.
• Faça as refeições em pequenas quantidades, várias vezes ao dia.

O que você deve fazer:

• Consuma alimentos macios e pastosos.
• Prefira alimentos gelados ou à temperatura ambiente.
• Se necessário, utilize alimentos líquidos ou liquidificados.

O que você deve evitar:

• Alimentos ácidos, picantes ou muito salgados.
• Alimentos muito quentes.

O que você deve fazer:

• Prepare as refeições com caldos ou molhos. 
• Se não houver feridas na boca, chupe balas azedas e/ou ácidas, picolés ou gelo e mastigue chicletes (de preferência sabor menta), que podem ajudar a produzir mais saliva.
• Consumir líquidos em abundância: chás, sucos diluídos e, principalmente, água.

O que você deve evitar:

• Comer alimentos secos.

O que você deve fazer:

• Consuma líquidos em abundância (chás, sucos diluídos e principalmente água).
• Prefira frutas laxativas: ameixa, laranja, mamão, abacate, ameixa seca, manga, banana nanica.
• Consuma as frutas com casca e bagaço, quando possível.
• Consuma preferencialmente hortaliças cruas (legumes e verduras).
• Consuma farelo de cereais (arroz, aveia ou trigo).
• Consuma produtos integrais (arroz, pães e torradas).
• Consuma leguminosas regularmente (ervilha, feijão, grão de bico, lentilha, soja, por exemplo).
• Consuma leite e derivados: iogurte, leite fermentado, mingau de aveia.

O que você deve evitar:

• Alimentos constipantes, como ricota fresca, queijo branco, sagu, tapioca, maisena, banana prata, banana maçã, pera, goiaba e maçã sem casca e sem sementes, caju.

O que você deve fazer:

• Consuma líquidos em abundância: chás, sucos coados e principalmente água.
• Procure ingerir alimentos como batatas, chuchu, cenoura cozida, aipim, inhame, cará, creme de arroz, arroz, macarrão com molho caseiro coado, farinhas, torradas, biscoito água e sal ou de maisena, carnes grelhadas (frango, peixe ou boi).
• Prefira sucos de frutas coados: limonada, caju, maçã e laranja sem açúcar.
• Prefira leite de soja.
• Consuma as frutas: banana-maçã, maçã e pera sem casca, goiaba sem casca e semente, caju.
• Consuma apenas o caldo de leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão de bico). 

O que você deve evitar:

• Leite e derivados. 
• Alimentos gordurosos (manteiga, toucinho, banha, creme de leite, por exemplo).
• Frutas cruas em geral.
• Frutas e sementes oleaginosas (abacate, coco, nozes, amêndoas, amendoim, castanhas). 
• Condimentos picantes (páprica, pimenta, mostarda, ketchup, por exemplo).
• Conservas em geral (picles, azeitona, palmito, aspargos, milho e ervilha).
• Embutidos (salsicha, linguiça, presunto, salame, mortadela, por exemplo). 
• Leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão de bico).
• Hortaliças cruas: legumes e verduras folhosas.
• Alimentos que causam flatulência (gases), como couve-flor, brócolis, repolho e ovo.

O que você deve fazer:

• Prefira alimentos gelados ou em temperatura ambiente.
• Faça pequenas refeições em menor intervalo de tempo.
• Coma devagar e mastigue bem os alimentos.
• Beba sucos ou chupe gelo ou picolé de frutas cítricas, como limão (se não estiver com feridas na boca) nos intervalos das refeições.
• Realize suas refeições em lugares bem arejados.

O que você deve evitar:

•Frituras e alimentos gordurosos.
•Doces concentrados, como compotas, goiabada, marmelada.
•Condimentos fortes (pimenta, ketchup, mostarda, molho inglês, por exemplo).
•Deitar-se após as refeições.
•Ficar próximo à cozinha durante o preparo das refeições. 

Banco Santander 033

Agência 0201

Conta Corrente 13-005061-5

Fundação Faculdade de Medicina/ICESP

CNPJ 56.577.059/0006-06

Pular para o conteúdo
Faça a sua doação