Instituto do Câncer anuncia abertura de salas cirúrgicas e novos leitos de internação

 

Nesta terça-feira, 24 de janeiro, foi anunciado no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), unidade que integra o Complexo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, e que é ligada à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, a abertura de três salas cirúrgicas e 45 novos leitos de internação, sendo 15 deles de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), como início do programa do Governo do Estado que visa organizar e agilizar as filas para procedimentos cirúrgicos oncológicos.

O evento contou com a presença do Governador do Estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas, do Secretário de Estado da Saúde, Eleuses Paiva, do Prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, da Diretora da Faculdade de Medicina da USP e Presidente do Conselho Deliberativo do HCFMUSP, Profa. Dra. Eloisa Bonfá, do Presidente do Conselho Diretor do Icesp, Prof. Dr. William Nahas, e da Diretora Executiva, Joyce Chacon Fernandes. Na ocasião, também anunciaram a ativação de outros 393 leitos ociosos do complexo HCFMUSP, sendo 349 de internação e 44 de UTI que vão colaborar para maior agilidade na assistência em diversas especialidades.

“Existem, hoje, de 7 a 9 mil leitos fechados no Estado de São Paulo, isso não é razoável, temos de apostar na reabertura desses leitos. É preciso aumentar a nossa disponibilidade e as vagas. Estamos aqui celebrando o início desse movimento. Temos excelência, temos os melhores profissionais do Brasil, um corpo clínico maravilhoso, a gente pode oferecer ao paciente do SUS o que ele teria em qualquer hospital privado do país, e pelo SUS, pelo sistema público de saúde. O SUS nos orgulha muito, é um patrimônio que mostrou seu valor quando submetido ao estresse da pandemia. São vidas, são pessoas que vão ser tratadas e terão mais esperança”, destacou Tarcísio.

A ampliação da infraestrutura no Icesp tanto de salas cirúrgicas quanto do número de leitos possibilitará o atendimento de 1.250 novos pacientes nos próximos 12 meses e a realização de 840 cirurgias adicionais, o que representa um incremento de 20% do originalmente previsto para o período. Esta iniciativa visa reduzir a fila atual de pacientes oncológicos no Estado de São Paulo em cerca de 40%, nos primeiros três meses da ação.

Atualmente, o Icesp conta com 445 leitos operacionais e na sua capacidade plena disponibilizará 490 leitos, sendo 85 de UTI, conforme previsto desde a sua inauguração, em 2008. Essa ampliação de leitos de UTI representará 20% de acréscimo sobre a oferta atual, sendo este um recurso primordial no tratamento com a mais alta complexidade em oncologia. O maior número de pacientes atendidos permitirá o aumento da oferta de tratamentos clínicos em quimioterapia (2.350 sessões) e radioterapia (2.700 sessões) e dos serviços de apoio terapêutico como exames laboratoriais e de imagem a exemplo da tomografia e ressonância magnética.

“Os pacientes oncológicos demandam muito da estrutura das unidades de internação, tanto para etapas programadas do tratamento, como as cirurgias, quanto para atender eventuais intercorrências secundárias à doença. A disponibilidade de leitos é hoje, portanto, a principal restrição na oferta da estrutura assistencial e, consequentemente, no aumento do volume de novos pacientes no Icesp. A abertura de novos leitos, principalmente os de UTI, reforça a importância deste recurso essencial para o melhor atendimento do paciente com necessidades de alta complexidade”, explica o Presidente do Conselho Diretor do Icesp, Prof. Dr. William Carlos Nahas.

Aconteceu no Icesp

Especialização multi
Inscrições abertas: Especialização Multiprofissional em Oncologia com Ênfase em Saúde do Adulto
230124 - Evento Governador de SP - abertura de leitos (50)
Instituto do Câncer anuncia abertura de salas cirúrgicas e novos leitos de internação
especialização biomédicos
Inscrições abertas: Especialização em Serviços Radiológicos com Ênfase em Oncologia
dosi
Inscrições abertas: turma de Especialização em Dosimetria para Radioterapia
nutri
Inscrições abertas: nova turma de Especialização em Nutrição Hospitalar com ênfase em Oncologia
uti
Inscrições abertas: nova turma de Especialização Multiprofissional em Terapia Intensiva
Young,Students,Campus,Helps,Friend,Catching,Up,And,Learning,Tutoring
Inscrições abertas: Mestrado Profissional em Inovação e Avaliação de Tecnologias em Cancerologia
WhatsApp Image 2022-11-29 at 11.45
Icesp recebe Prêmio Amigo do Meio Ambiente (PAMA)
IMG_1541
Icesp Run: 6ª edição - Galeria

É o tratamento que utiliza iodo radioativo (Iodo-131) para o controle dos carcinomas diferenciados da glândula tireoide.

O objetivo é combater às células cancerígenas que ainda restaram na tireoide após a cirurgia (tireoidectomia) ou metástases, sendo destruídas através da radiação emitida pelo iodo.

Os pacientes recebem orientação para realização de uma dieta pobre em iodo, no período que antecede a internação, através do nutricionista ambulatorial. Evitam o consumo de sal iodado, sal marinho e alimentos salgados, pois são fontes de iodo.

O que você deve fazer:

• Enxágue a boca com água pura antes das refeições ou faça bochechos com chá de camomila antes das refeições.
• Experimente balas azedas e/ou ácidas ou gotas de limão (30 gotas em 1 copo de 200ml) ou gelatina de limão (caso não apresente feridas na boca).
• Use temperos naturais em maior quantidade, como: manjericão, orégano, salsinha, hortelã, alecrim, coentro, por exemplo.
• Substitua os talheres de metal pelos de plástico, caso sinta sabor residual metálico.
• Mantenha boa higiene bucal.

O que você deve evitar:

• Consumir alimentos muito quentes ou muito gelados.

O que você deve fazer:

• Preparar sua refeição na consistência que for mais bem tolerada, que ofereça menor dificuldade para mastigar ou engolir, podendo variar entre branda, pastosa ou líquida (conforme avaliação da fonoaudióloga).
• Tomar pequenos goles de água ou suco durante as refeições podem ajudar a engolir.
• Faça as refeições em pequenas quantidades, várias vezes ao dia.

O que você deve fazer:

• Consuma alimentos macios e pastosos.
• Prefira alimentos gelados ou à temperatura ambiente.
• Se necessário, utilize alimentos líquidos ou liquidificados.

O que você deve evitar:

• Alimentos ácidos, picantes ou muito salgados.
• Alimentos muito quentes.

O que você deve fazer:

• Prepare as refeições com caldos ou molhos. 
• Se não houver feridas na boca, chupe balas azedas e/ou ácidas, picolés ou gelo e mastigue chicletes (de preferência sabor menta), que podem ajudar a produzir mais saliva.
• Consumir líquidos em abundância: chás, sucos diluídos e, principalmente, água.

O que você deve evitar:

• Comer alimentos secos.

O que você deve fazer:

• Consuma líquidos em abundância (chás, sucos diluídos e principalmente água).
• Prefira frutas laxativas: ameixa, laranja, mamão, abacate, ameixa seca, manga, banana nanica.
• Consuma as frutas com casca e bagaço, quando possível.
• Consuma preferencialmente hortaliças cruas (legumes e verduras).
• Consuma farelo de cereais (arroz, aveia ou trigo).
• Consuma produtos integrais (arroz, pães e torradas).
• Consuma leguminosas regularmente (ervilha, feijão, grão de bico, lentilha, soja, por exemplo).
• Consuma leite e derivados: iogurte, leite fermentado, mingau de aveia.

O que você deve evitar:

• Alimentos constipantes, como ricota fresca, queijo branco, sagu, tapioca, maisena, banana prata, banana maçã, pera, goiaba e maçã sem casca e sem sementes, caju.

O que você deve fazer:

• Consuma líquidos em abundância: chás, sucos coados e principalmente água.
• Procure ingerir alimentos como batatas, chuchu, cenoura cozida, aipim, inhame, cará, creme de arroz, arroz, macarrão com molho caseiro coado, farinhas, torradas, biscoito água e sal ou de maisena, carnes grelhadas (frango, peixe ou boi).
• Prefira sucos de frutas coados: limonada, caju, maçã e laranja sem açúcar.
• Prefira leite de soja.
• Consuma as frutas: banana-maçã, maçã e pera sem casca, goiaba sem casca e semente, caju.
• Consuma apenas o caldo de leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão de bico). 

O que você deve evitar:

• Leite e derivados. 
• Alimentos gordurosos (manteiga, toucinho, banha, creme de leite, por exemplo).
• Frutas cruas em geral.
• Frutas e sementes oleaginosas (abacate, coco, nozes, amêndoas, amendoim, castanhas). 
• Condimentos picantes (páprica, pimenta, mostarda, ketchup, por exemplo).
• Conservas em geral (picles, azeitona, palmito, aspargos, milho e ervilha).
• Embutidos (salsicha, linguiça, presunto, salame, mortadela, por exemplo). 
• Leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão de bico).
• Hortaliças cruas: legumes e verduras folhosas.
• Alimentos que causam flatulência (gases), como couve-flor, brócolis, repolho e ovo.

O que você deve fazer:

• Prefira alimentos gelados ou em temperatura ambiente.
• Faça pequenas refeições em menor intervalo de tempo.
• Coma devagar e mastigue bem os alimentos.
• Beba sucos ou chupe gelo ou picolé de frutas cítricas, como limão (se não estiver com feridas na boca) nos intervalos das refeições.
• Realize suas refeições em lugares bem arejados.

O que você deve evitar:

•Frituras e alimentos gordurosos.
•Doces concentrados, como compotas, goiabada, marmelada.
•Condimentos fortes (pimenta, ketchup, mostarda, molho inglês, por exemplo).
•Deitar-se após as refeições.
•Ficar próximo à cozinha durante o preparo das refeições. 

Banco Santander 033

Agência 0201

Conta Corrente 13-005061-5

Fundação Faculdade de Medicina/ICESP

CNPJ 56.577.059/0006-06

Skip to content
Faça a sua doação