As infecções relacionadas à assistência a saúde (IRAS) são infecções que os pacientes adquirem enquanto recebem tratamento, a prevenção e controle dessas infecções são parte de um grande desafio. Desta forma, a vigilância e prevenção destes eventos devem ser prioridade no planejamento estratégico das instituições comprometidas com o cuidado à saúde. 

Pensando nisso, no dia 5 de maio, o ICESP deu início a Campanha de Higienização das Mãos, que tem como principal objetivo conscientizar e orientar os colaboradores sobre a importância da higienização das mãos para evitar a transmissão de microrganismos presentes no ambiente hospitalar. A campanha integra o conjunto de práticas desenvolvidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).  

A cerimônia de abertura foi realizada pelo Coordenador do setor de SCIH/Infectologia, Dr. Edson Abdala, em conjunto com Michely Fernandes, Coordenadora de Enfermagem do SCIH e Silvia Rolim, Nutricionista do Instituto e membro do Grupo de Higienização das Mãos, que discorreram sobre todas as atividades realizadas ao longo da campanha, sempre ressaltando a importância da higienização das mãos contemplando os 5 momentos e a técnica correta.

“A higienização das mãos é a ação mais barata e eficaz para a prevenção e controle de infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAs). Em qualquer ambiente, higienizar as mãos com sabão e água ou álcool gel é, de longe, a atitude mais simples e importante para prevenir infecções”, ressaltou Silvia Rolim, Nutricionista e integrante do Grupo de Higienização das Mãos (GHM).

Após a apresentação da Campanha, Camila Bicalho, Médica Infectologista, convidou os participantes do evento, para realizarem a técnica da higienização das mãos.

Para dar continuidade à Campanha, ao longo da semana, uma banca informativa ficou responsável pela abordagem de pacientes, acompanhantes e visitantes, para esclarecer a importância da prática de higienização, orientando sobre os 5 momentos e  também sobre a técnica correta. Ao todo, foram orientadas 418 pessoas pelo Grupo de Higienização das Mãos (GHM). Além disso, com o auxílio de sua Equipe Colaboradora, o Grupo também iniciou treinamentos in loco em diversas áreas do hospital. O intuito é percorrer todos os setores ao longo do mês de maio. Até o momento já foram treinadas 324 pessoas.



Encerramento: Quimioterapia é premiada por melhor desempenho em Higienização das Mãos

Já no dia 8 de maio, o Auditório foi palco da cerimônia de encerramento da Campanha.

Na ocasião, Camila Bicalho, médica infectologista apresentou as atividades realizadas no decorrer desses cinco dias, além de informar os resultados obtidos.

Durante o mês de abril, o Grupo de Higienização das Mãos (GHM) avaliou todos os setores assistenciais nos seguintes quesitos: mudança do sistema, educação e treinamento, avaliação e feedback, lembretes e clima institucional de segurança para higienização das mãos. O setor de Quimioterapia foi o setor premiado por melhor desempenho nos requisitos avaliados. 

“Esse ano focamos em 3 itens principais: a higienização antes e após o uso das luvas, a higienização das mãos com o uso de solução alcoólica e a importância de Higienizar as mãos no 5º momento de higienização das mãos desenvolvido pela OMS, que indica a higienização após o contato com as áreas próximas ao paciente, esse ato é de extrema importância para que não ocorra a transmissão de microrganismos”, ressaltou Camila.

Em seguida, a Profa. Dra. Julia Yaeko Kawago realizou uma palestra com o tema “Higienização das mãos: experiência na implementação da estratégia multimodal”.

Julia Kawago é doutora em Enfermagem na Saúde do Adulto pela Escola de Enfermagem da USP - SP, possui 27 anos como enfermeira especialista do Serviço de Controle de Infecção do Hospital Israelita Albert Einstein, além de atuar como Coordenadora de Curso de Pós Graduação - Especialização em Prevenção e Controle de Infecção e participa em Grupos de Trabalho da ANVISA e CVE do Estado de São Paulo (Segurança do Paciente e Higiene das Mãos).

Ao final da cerimônia de encerramento, o grupo de teatro do ICESP apresentou a peça “Lanchonete de Oz’Asco e a Batalha dos Germes”, como forma de alertar de forma descontraída sobre a importância da Higienização das Mãos. 

 

INSTITUTO DO CÂNCER DO ESTADO DE SÃO PAULO

Av. Dr. Arnaldo, 251 - Cerqueira César - São Paulo - SP
CEP: 01246-000 | Tel.11 3893-2000