O que causa o câncer de pele?

A exposição prolongada ao sol e sem proteção adequada causa envelhecimento precoce da pele e contribui para o surgimento o câncer. Há dois tipos básicos de câncer de pele, são eles:

- Melanoma: é o tipo de câncer que tem origem nos melanócitos, células que produzem a melanina, substância que determina a cor da pele. Este tipo de câncer tem predominância em adultos braços.

- Não-melanoma: é o câncer que surge nas chamadas células escamosas ou nas células basais. É o câncer mais frequente no Brasil e apresenta altos percentuais de cura, se detectado precocemente.

Quais são os sintomas?

Os principais sintomas são novos sinais ou alteração de sinais antigos. Em geral eles se diferenciam das pintas normais por estarem em crescimento, terem forma e bordas irregulares e mais de uma cor. Às vezes podem causar coceira, dor ou sangramento. Outro sintoma é o aparecimento de feridas ou nódulos que não cicatrizam.

Como se prevenir do câncer de pele?

Proteger a pele é fundamental. Por isso, o uso de filtro solar tanto ao ar livre quanto em ambientes fechados não pode ser desconsiderado. Outras dicas importantes evitar o sol entre 10h e 16h; usar sempre óculos escuros, chapéus ou bonés com abas largas e guardassol; examine regularmente a pele de todo o corpo inteiro; e procure um dermatologista se notar alguma alteração na pele. Quanto mais cedo diagnosticado, maiores são as chances de cura.

Como é feito o diagnóstico?

As lesões na pele que caracterizam o câncer são visíveis a olho nu e podem ser corretamente detectadas por um médico. Quando identificada e diagnosticada, o tratamento mais frequente para a doença é a cirurgia. Porém, a quimioterapia e a radioterapia também podem ser usadas em situações específicas para cada tipo e estágio do câncer.

INSTITUTO DO CÂNCER DO ESTADO DE SÃO PAULO

Av. Dr. Arnaldo, 251 - Cerqueira César - São Paulo - SP
CEP: 01246-000 | Tel.11 3893-2000