O que é o câncer de esôfago?

O esôfago é o tubo muscular que liga a garganta e o estômago. Como o esôfago é um canal que não possui membrana, o que facilita a dissipação das células malignas para outras regiões do corpo, é importante que o diagnóstico seja feita precocemente.

Quais os sintomas?

Conforme o tumor se desenvolve, pode haver rouquidão, dores no tórax, perda de apetite, emagrecimento e dificuldade para engolir, já que essa é a principal via de transporte do alimento ingerido até o estômago. Geralmente não há sinais na fase inicial da doença.

Como diagnosticar esse tipo de tumor?

O diagnóstico é feito por meio de uma análise dos sintomas e do exame físico, combinada com exames como endoscopia, biópsias e tomografia, por exemplo.

Como é o tratamento?

O tratamento do câncer de esôfago é feito por meio de quimioterapia, radioterapia e/ou cirurgia. Em raras exceções, o tumor pode ser retirado por meio da boca, sem a necessidade de cortes, em um procedimento chamado ressecção endoscópica.

Como prevenir?

O tabaco, o álcool e o consumo de bebidas muito quentes e defumados devem ser sempre evitados. Importante manter uma dieta rica de frutas e verduras. Outros fatores de risco são: histórico familiar de câncer de cabeça, pescoço e pulmão; infecção pelo papiloma vírus humano - HPV; tilose (espeçamento da pele nas palmas das mãos e na planta dos pés), acalasia (falta de relaxamento do esfíncter entre o esôfago e o estômago), esôfago de Barrett (crescimento anormal de células do tipo colunar para dentro do esôfago), lesões cáusticas (queimaduras) no esôfago e Síndrome de Plummer-Vinson (deficiência de ferro).

INSTITUTO DO CÂNCER DO ESTADO DE SÃO PAULO

Av. Dr. Arnaldo, 251 - Cerqueira César - São Paulo - SP
CEP: 01246-000 | Tel.11 3893-2000